GASTO DE 75% MT é o segundo que mais compromete o orçamento com folha
12/02/2020 07:54 em Novidades

Victor Ostetti/MidiaNews

O secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo

DA REDAÇÃO

Levantamento feito pelo site Poder 360 leva em conta servidores do Executivo, Judiciário e Legislativo

Mato Grosso é o segundo colocado no ranking nacional de comprometimento do orçamento público com despesas com pessoal, atingindo a marca de 75,9% de gastos com o funcionalismo público. É o que aponta levantamento elaborado pelo site Poder360, com base em dados do Tesouro Nacional referentes a outubro de 2019.

 

Os números incluem funcionários do Executivo, Legislativo e Judiciário.

 

O Estado está melhor apenas que o Rio Grande do Norte, que alcançou o índice de 79,2% das despesas. A terceira posição fica com Mato Grosso do Sul com 75,1%, seguido de Tocantins com 74%. Esses são os estados que estão com índices superiores aos 70%.

 

Na outra ponta desse levantamento, como os percentuais mais baixos ficaram com Amazonas, com 50% do Orçamento comprometido pela folha, Minas Gerais com 50,2% e São Paulo com 51,3%.

 

 

O levantamento demonstra que a maior parte dos gastos dos entes federativos é com o funcionalismo público. Em todos os estados, as despesas com pessoal correspondem a mais da metade do Orçamento.

 

Despesas correntes

 

O estudo mostra ainda que a relação de despesas correntes e receitas de seis estados já superam o patamar de 100%. São eles: Pernambuco  com 113,27%, Rio Grande do Sul com 107,91%, Piauí com 107,59%, Goiás com 106,01%, Rio Grande do Norte com 104,86% e Sergipe com 103,41%.

 

Outros nove estão com essa proporção no patamar de 90%, sendo que Santa Catarina, Amazonas, Paraíba, Rio de Janeiro e Bahia estão próximos do limite estabelecido na proposta. Mato Grosso encontra-se com 92,7%.

 

Apenas seis Estados estão abaixo da linha dos 90%. Ainda assim, são percentuais de despesas correntes altos em relação às despesas. Neste grupo, a relação mais baixa é a do Amapá, com uma proporção de 78,71%. A maior é de Alagoas, com 89,48%. 

 

Veja quadro sobre gastos com servidores: 

 

COMENTÁRIOS